Um pouco de história

Primeiro post do blog. Ok, vamos lá.

Não que realmente precise, porque a gente espera que os posts “falem” por si, mas acho legal dar uma idéia de “qual é a desse blog”. A vontade de ter um blog é um desejo antigo do pessoal da agência. Nosso site tem um espaço de notícias, mas faltava um canal mais aberto, pra gente externar um pouco do que escapa das nossas férteis cabecinhas. E a idéia é essa. Poder falar sobre qualquer assunto, pra gerar discussão e mostrar a nossa forma de pensar comunicação e também um monte de outras coisas. Arte, música, cinema, tv, foto, moda, notícias, diversão, nonsense e “comsense”.

Demorou, mas a espera até valeu, porque estamos lançando o blog no momento em que também lançamos uma nova idéia de trabalho. Nova? O nome é novo, mas na verdade ele só traduz o que a gente sempre fez, que é criar pensando em gerar pauta, assunto, buxixo, bafafá e afins. Uma coisa que sempre foi natural pra uma agência que tem como sócios um publicitário (eu, aliás) e uma jornalista (que blogará para o seu deleite também neste espaço) e que vive o dia-a-dia da comunicação no interior, sempre pensando em gastar menos e gerar mais resultados.

Eu disse ali em cima que o nome era novo, mas nem isso. Ele só ficou guardado. Porque foi uma das primeiras idéias de slogan depois que escolhemos “Dobro” como nome da agência. Agora, com todo esse papo de convergência, integração das áreas de comunicação, aboves-belows-ons-e-off lines, orkut, youtube, virais e etc, o nome passou a fazer mais sentido do que fazia há 6 anos atrás: comunicação exponencial.

Algo que a gente sempre fez e já chamou por outros nomes. E que as pessoas chamam por outros nomes. Comunicação integrada. 360º. Full service. Mas que sempre foram, ou amplos, ou restritivos demais para o nosso jeito de fazer comunicação. Nosso jeito “Dobro”. Exponencial.