Diálogos entre marcas

Várias empresas decidiram ousar nas suas estratégias em redes sociais: hoje marcas concorrentes, diretas ou não, dialogam de forma muito bem humorada nesse meio. Dessa forma conseguem captar a curiosidade da audiência, que aguarda qual resposta será a mais criativa e inusitada. Um dos exemplos é a conversa entre as marcas Coronel Sanders e Cap’n Crunch, que agiram como dois velhos rabugentos, chamando-se de “passado ou maduro” ou respondendo que a concorrente passava por momentos difícieis. Olha só:

KFC

Mas será que esse tipo de ação não é arriscada para a imagem de ambas as marcas? Acredito que não. Por exemplo: um estudo recente, da Social Chorus, analisou como a geração Y lida com a publicidade: o “Millenials as Brand Advocates”. O resultado mostrou que apenas 6% dos jovens pesquisados nos EUA acreditam em publicidade na internet, sendo que 67% afirmam que nunca clicaram numa história patrocinada no Facebook. Segundo o mesmo estudo, os jovens confiam mais no que seus amigos e comunidades falam, representando 91% e 98%.

No entanto, um estudo mais otimista realizado pela Edelman Berland, também realizado com essa geração, mostrou que apenas 3% dos jovens acham que a publicidade é chata e 70% deles se sentem responsáveis por publicar feedbacks a respeito das suas experiências com a marca.

pic10m1-500x389

A dica então é escutar e conversar com os seus consumidores na internet. E até mesmo com o seu concorrente. Preparado?

Fonte dos dados: fabulosaideia.com.br